DEUS DA MORTE

          HISTÓRIA          

Anúbis (em grego antigo: Ἄνουβις) ou Anupo foi como ficou conhecido pelos gregos deus egípcio antigo dos mortos e moribundos, guiava e conduzia a alma dos mortos no submundo, Anúbis era sempre representado com cabeça de chacal, mas outras fontes afirmam que o animal em questão é o coiote, entretanto os egiptólogos mais conservadores afirmam que não há como saber com certeza, era sempre associado com a mumificação e a vida após a morte na mitologia egípcia,também associado como protetor das pirâmides. Na língua egípcia, Anúbis era conhecido como Inpu (também grafado Anup, Anpu e Ienpw).[1] A menção mais antiga a Anúbis está nos Textos das Pirâmides do Império Antigo, onde frequentemente é associado com o enterro do Faraó.[2] Na época, Anúbis era o deus dos mortos mais importante, porém durante o Império MédioOsíris.[3] , passou a ter a função de deus primordial dos mortos, enquanto que Anúbis tinha funções menores como por exemplo o preparo do corpo e embalsamento dos mortos.

Assume nomes ligados ao seu papel fúnebre, como Aquele que está sobre a sua montanha, que ressalta sua importância como protetor dos mortos e de suas tumbas, e o título Aquele que está no local do embalsamamento, associando-o com o processo de mumificação.[2] Como muitas divindades egípcias, Anúbis assumiu diversos papéis em vários contextos, e nenhuma procissão pública no Egito era realizada sem uma representação de Anúbis marchando em seu início.

A esposa de Anúbis é a deusa Anput, seu aspecto feminino, e a sua filha é a deusa Kebechet.

Os egípcios acreditavam que no julgamento de um morto o coração dele era pesado numa balança e a Pena da Verdade (que pertencia à consorte de Anúbis, Maat, a deusa da verdade). Caso o coração fosse mais pesado que a pena o defunto era comido por Ammit (um demônio/demónio cujo corpo era composto por partes híbridas de leão, hipopótamo e crocodilo), mas caso fosse mais leve a pessoa em questão poderia ter acesso ao paraíso ou a alma voltaria ao corpo. Anúbis era quem guiava a alma dos mortos.

     FILHOS DE ANUBIS     

Aparência : São magros, possuem cabelos castanhos e peles morenas.


Personalidade :Apesar de serem filhos de um deus temidos, os mesmos são bondosos devido ao carinho do fiel companheiro.

          HABILIDADES        

Poderes Passivos

Velocidade

Anúbis era representado como tendo a cabeça de um chacal, um animal que ronda os túmulos dos mortos, a quem os egípcios atribuíram a função de um guardião dos túmulos. Chacal possui uma grande velocidade, o que se manifesta tanto em Anúbis quanto em sua prole.

 

Nível 1-10: A sua velocidade é de 400 km/h.

 

Nível 11-25: A sua velocidade é de 800 km/h.

 

Nível 26-35: A sua velocidade é de 1200 km/h.

 

Nível 36-50: A sua velocidade é de 1600 km/h.

 

Nível 51-99: A sua velocidade é de 2000 km/h.

 

Nível 100-150: A sua velocidade é de 2400 km/h.

 

Nível 151-200: A sua velocidade é de 2800 km/h.

 

Nível 201-250: A sua velocidade é de 3200 km/h.

 

Nível 251-300: A sua velocidade é de 3600 km/h.


 

Ser Anaeróbico

Nível 20: Convivendo dia após dia, durante anos com os mortos, Anúbis acabou adquirindo uma característica que finalmente se manifesta em sua prole. Mortos não possuem qualquer capacidade de respirar, estejam eles de fato mortos ou tenham sido invocados por um ser com poder de Necromancia. Sem respirar, o morto não tem necessidade de oxigênio para sobreviver, ou melhor, não tem necessidade de ar para sobreviver. Anúbis e sua prole manifestam essa característica, podendo sobreviver em ambientes sem precisar respirar, podendo ficar no vácuo do espaço ou então no fundo do mar pelo tempo que desejarem sem respirar.


 

Senhor