DEUS DA GUERRA

          HISTÓRIA          

Marte é o deus romano da guerra e guardião da agricultura, uma combinação de características iniciais romanas com o grego Ares.[1]

Filho de Juno e de Júpiter, é considerado o deus do impulso, responsável por tomar atitudes rápidas e determinadas. Marte é também um dos deuses da guerra e da carnificina, mas principalmente da agricultura, colheita, dos campos, da vegetação, sendo assim, sempre relacionado com a fertilidade. Também era um deus do trabalho manual e confeccionador de armas. O Marte romano era diferente do Ares grego, em diferentes passagens, mitos e lutas. Marte (romano) andava na guerra ao lado de Virtu e Honor, diferentemente de Ares, conhecido por andar nas guerras com Deimos e Fobos. Marte, desfilava ao fim de uma guerra do lado de Victoria e Vacuna, que as vezes era considerada sua esposa.

Marte tem o amor da deusa Vênus, e com ela teve um filho, Cupido e uma filha mortal, Harmonia. Na verdade tratava-se de uma relação adúltera, uma vez que a deusa era esposa de Vulcano, que arranjou um estratagema para os descobrir e prender numa rede enquanto estavam juntos na cama.

O povo romano considerava-se descendente daquele deus porque Rómulo é filho de Reia Sílvia ou Ília, princesa de Alba Longa, e Marte.

Assim como Marte é o deus romano da guerra, bem como seu correspondente Ares na mitologia grega. Há também Carióceco ou Marte Carióceco que é o deus lusitano da guerra. O planeta Marte provavelmente recebeu este nome devido à sua cor vermelha, que por ser a cor do sangue era associado à violência e não ao amor, como foi traduzido na cultura popular com associação às rosas.

     FILHOS DE MARTE     

Aparência: São grandes, algumas vezes altos, alguns podem ser atléticos, musculosos ou simplesmente carrancudos. Não ligam muito para a beleza, já que costumam andar sempre largados por falta de interesse, ou com alguma armadura. Quando ficam irritados, o que pode acontecer por qualquer motivo, seus olhos parecem que pegam fogo, característica que puxaram o pai.

Personalidade: São filhos do Senhor da guerra, possuem no olhar uma malícia e maldade que nenhum outro Semi-Deus tem. Costumam não levar desaforo pra casa e é o chalé que mais briga com os outros, podendo até não se misturar com os demais campistas.  

         HABILIDADES       

Poderes Passivos

 


 

Resistência Melhorada

 

Buscando durar mais tempo em seus combates e aproveitá-los melhormente essas proles adquirem uma grande resistência.

 

Nível 1-40: A prole inicialmente possui uma resistência incomum que lhe permite resistir a dor, achando ela bastante divertida ao invés de ruim. Além de resistir a golpes que danifiquem o ferro. Seu corpo se mostra mais desenvolvido conseguindo nadar por horas debaixo d'água sem perder o fôlego, podendo lutar dentro do mar livremente. Também conseguindo ter um excelente equilíbrio podendo lutar sob precipícios e entre outros lugares semelhantes. Também tendo ótimos pulmões conseguindo realizar atividades incríveis como descer de paraquedas e também consegue passar horas realizando atividades físicas tendo um vigor muito maior.

 

Nível 41-80: A prole agora é capaz de resistir a perfurações e sangramentos. Demorando bastante tempo para ficar cansados. Além de resistirem a golpes que danifiquem o aço. O semideus possuirá uma boa resistência a alterações climáticas, possuindo um corpo imune a doenças e vírus.

 

Nível 81-120: A prole de Marte poderá resistir a golpes físicos facilmente conseguindo durar bastante tempo no combate. Além de terem uma resistência equiparável ao titânio.​ O semideus agora se torna imune a alterações climáticas, conseguindo lutar em qualquer tipo de lugar mesmo no Monte Everest ou sobre temperaturas como a de um vulcão. A prole também é capaz de resistir a venenos, radiações e exposições a certos tipos de gases. Seu corpo nesse nível sofre uma diminuição nas suas necessidades fisiológicas  (como comer, dormir, descansar, e etc).

 

Nível 121-160: Consegue resistir a ataques cinéticos com um pouco de dificuldade