top of page

Sua primeira aparição se fez em uma grande guerra, quando o semideus Valhala Ludwig Yannick engoliu uma arma capaz de neutralizar as divindades, mesclando o poder desta com sua existência como consequência disto. Contudo, ainda existem alguns outros indivíduos que conseguem ativar essa transformação por um outro meio, mesmo que este seja um tanto quanto primitivo. O potencial dessa forma existe de forma adormecida no interior daqueles que possuem este adicional, mas caso o indivíduo seja muito fraco, infelizmente será incapaz de manifestar esse poder de forma voluntária, nesse caso, será necessário que o meio-sangue consuma doses de sangue divino puro de um outro ser, seja de uma divindade pagã, celeste, demoníaca, caótica, alienígena ou simplesmente de um “blood”. A ingestão do sangue divino puro faz com que uma ardência venha a surgir pelo corpo do indivíduo, como se estivesse queimando por dentro em uma dor extrema, mas a verdade é que sua energia que está inflamando, aumentando consideravelmente os poderes do portador. Além disso, a ativação por hematofagia revigora as energias do portador deste adicional, também curando as feridas de seu corpo carnal e de sua mente. Relativo a aparência dos indivíduos enquanto transformados, estes simplesmente acabam por ter um aumento drástico no tamanho de seus cabelos, as íris dos olhos do sujeito adquirem uma cor similar aos de seus cabelos naturais, e em alguns casos também pode ocorrer o surgimento de marcas/símbolos pelo corpo do usuário. Adquirem uma velocidade de combate de 70% da velocidade da luz (70% SOL) enquanto transformados, enquanto a velocidade de viagem é de apenas 5% SOL.


 

Anulação & Absorção: Quando utilizado, esse poder permite com que o usuário anule os poderes ativos e passivos de um único indivíduo que esteja no alcance de sua percepção, e em seguida fará com que a energia divina deste seja absorvida para o interior de seu próprio corpo (parcial ou totalmente), tomando-a para si de modo que se fortaleça, seja ampliando sua reserva energética até que gaste a energia recebida, mas também recebendo acesso aos poderes divinos deste, tanto de progenitor, quanto de cargo (se possuir), mas no caso deste último, apenas para cargos de nível pleiadiano ou inferior, e somente para poderes abaixo do nível 2000. Vale ressaltar que a energia pode acabar permanecendo com o usuário, caso não tenha sido inteiramente gasta. Para facilitar o entendimento, existe a seguinte proporção: para retirar toda a energia de um indivíduo de energia inferior, precisará de um total de duas rodadas, para um que tenha energia similar serão necessárias até três rodadas, enquanto que para um indivíduo que possua uma potência de ataque Multi-Galaxy, serão necessárias cinco, sendo que absorver um volume maior que o último citado pode resultar em oscilação existencial. 

 

Kali Yuga: Essa técnica consiste na liberação de uma onda de energia omnidirecional na velocidade da luz (SOL), que por onde passa, acaba por negar poderes ativos e passivos existentes, bastando que eles estejam atuando no espaço por onde ela se propaga. A propagação pode chegar a ser planetária, mas de fato, é um poder poderoso, mas não há distinção, afinal,  já que não há controle, também irá afetar aliados em alguns casos. O efeito dura a rodada de uso por completo, sendo que o poder só pode ser usado uma vez por semana.

 

Ragnarök Wappen: Este poder permite que o usuário manifeste uma arma branca a partir de seus pensamentos, a qual possui uma resistência similar a potência de ataque que o indivíduo possui, e claro, golpes com o armamento serão consideravelmente mais poderosos do que o normal, no caso da forma, os golpes do armamento serão Galaxy+, tanto para danos cortantes ou perfurante, quanto para danos concussivos. A arma pode ser remodelada quando em contato com o usuário, podendo ter tamanho de poucos centímetros ou até mesmo alcançando proporções estelares, mas claro, o controle também vale para o formato da arma. O objeto manifestado possui a capacidade de interagir com corpos materiais independentemente do seu estado de existência material, interagindo com o plano espiritual. O objeto também demonstra a capacidade de negar poderes em escala absoluta, sejam passivos ou ativos, bastando que entrem em contato com estes, ao mesmo tempo que a própria arma pode ser utilizada para manifestar seus poderes remotamente. Além disso, também é possível que façam uso de um teletransporte em seus próprios movimentos com a arma manifestada, ou em outras palavras, teletransportando seu golpe para um distância além do natural para um outro local no espaço, ignorando a distância entre estes, claro, sem gerar danos a si ou diminuição do poder devido a isso, e sobre o alcance desse teleporte, é até onde são capazes de detectar plenamente. 

 

Deicidium: A palavra representa o ato de assassinar vários ou um deus em específico, tendo origem do latim medieval, e mediante o que este poder faz, não haveria forma melhor de lhe nomear. Essa técnica divina canaliza e injeta a potência da transformação ou do usuário diretamente no centro de energia de um indivíduo, que normalmente é o centro do seu corpo, na região do umbigo no caso dos seres humanoides. Os efeitos da técnica são simples, onde ela destrói os traços, os resquícios da “divindade estrangeira”, isto é, a impureza divina que existe em um ser. Por exemplo, apagando até o último vestígio de energia divina pagã que corre no corpo de um semideus, apagando a energia divina demoníaca em um semidemônio e por aí vai, ou seja, retirando acesso a poderes oriundos de progenitor/seguidor, dado que a energia será completamente humana. Se utilizado por um indivíduo de nível 1200, será capaz de afetar até mesmo a centelha divina provinda dos cargos e até mesmo impedir o acesso a poderes de treino, impedindo o afetado de utilizar destes, caso possua. O poder dura por espaços de tempos extremamente longos, mas caso a vítima seja apagada da existência e seja recriada, estará com seus poderes, e sim, o poder permanece ativo mesmo que o usuário perca as energias ou mesmo a sua vida. Pode ser usado uma vez a cada trinta dias (OFF).

 

Opositor Divino: Sua posição como opositor divino confere uma invulnerabilidade corporal interna e externa que existe em nível absoluto, se estendendo desde ataques energéticos, forças físicas e controles corporais, até o nível em que mesmo as quatro forças fundamentais são incapazes de lhe causar dano, apesar de lhe afetarem. Claro, é importante ressaltar que isso é relativo somente ao plano material, ou seja, em alguns casos, poderes existenciais ainda são capazes de lhe afetar de certa forma.


 

Nível O1-200: Inicialmente a forma irá durar somente uma rodada.

 

Nível 200-400: A transformação passa a durar até duas rodadas.

 

Nível 401-600: A transformação passa a durar até três rodadas.

 

Nível 601-800: A transformação passa a durar até quatro rodadas, sendo que também passam a conseguir a transformação sem a necessidade de ativação por hematofagia.

 

Nível 801-1000: A transformação passa a durar até cinco rodadas.

 

Nível 1001-1200: A transformação passa a durar até seis rodadas.

 

Obs: Caso possua as formas divina semi-lendária e a divina lendária, irá acessar os poderes destas durante o uso da forma.

 

Potência de Ataque: Galaxy.

Resistência da Forma: Multi-Solar System+.

Forma Anti-Deus

R$1.00Preço
    bottom of page